De nome científico caesalpinia echinata, e pertencente à família das fabaceaes, a árvore pau – brasil talvez seja a mais conhecida árvore brasileira, no mundo, não somente por conta de suas características como também por estar relacionada diretamente com a história do nosso país. Também conhecida entre nativos como arabutã, ibirapiranga, ibirapitanga, ibirapitá, orabutã, pau-de-pernambuco, pau-de-tinta, pau-pernambuco (todos nomes derivados do tupi) é nativa da Mata Atlântica e declarada ao lado do ipê amarelo como sendo a “árvore nacional”.

Classificada como uma árvore leguminosa, o pau – brasil é árvore de médio porte e que pode alcançar entre 9 a 15 metros de altura, estando em sua fase adulta. Infelizmente não é mais encontrada em sua forma nativa, devido a grande extração sofrida pela árvore, desde o achamento de terras brasileiras pelos portugueses. À época, a árvore foi considerada uma das “grandes riquezas encontradas naquelas terras”, isto porque, durante o século XVI a cor da moda era o vermelho e, a tinta produzida para fazer tingimento de tecido podia ser extraída do pau – brasil. Sem contar que, como a madeira da árvore é de lei – madeira nobre, pesada, ideal para feitio de móveis, objetos decorativos de luxo e, instrumentos musicais como violino, violoncelo, harpas e violas – a árvore foi largamente extraída e, sua madeira, comercializada em terras europeias.

Portanto, hoje a presença do pau-brasil está limitada a parques, às áreas de paisagismo urbano, ou às situações mais extremas: um plantio, não nativo, cujo intuito é evitar que a árvore desapareça.

Suas folhas são compostas paripinadas ou bipinadas; contendo entre 12 a 20 folíolos de 1 a 2 centímetros. Já a floração do pau – brasil é amarela, com tons de vermelho, realmente muito bonita. Ela também produz fruto, em forma de vagem espinhenta, que pode ficar entre 8 a 10 centímetros. Quando o fruto encontra-se maduro, apresenta uma coloração que vai do verde para o marrom, e se abre com um estalido, o que promove o lançamento das sementes, entre uma a duas, as quais são achatadas, esverdeadas e marrons. Ainda pode ser classificada como sendo uma árvore ornamental ou melífera.

O tronco de um pau-brasil é reto, com casca cinza-escura, coberta de acúleos, principalmente quando seus galhos ainda são jovens. As flores costumam nascer em racemos eretos, próximos ao ápico dos ramos. As pétalas das flores costumam ser de coloração amarelada, com uma menor avermelhada e são bastante aromáticas.