Árvore Brasileira: O Ipê de Jardim

De nome cinetífico tecoma stans, e pertencente à família das bignoniaceaes, o ipê de jardim é classificado como árvore ornamental, embora seja considerado, por alguns especialistas, como sendo uma daninha. Conhecido, entre outros, como ipê-de-jardim, amarelinho, bignônia-amarela, carobinha, guarã-guarã, ipê-amarelo-de-jardim, ipê-mirim, ipêzinho-de-jardim, sinos-amarelos, o ipê de jardim desenvolve-se muito bem em regiões de clima equatorial, oceânico, subtropical e tropical. Embora seja oriunda da América do Norte, é árvore nativa brasileira,  e também pode ser encontrada em outras localidades como México e outros países presentes na América do Sul.

O ipê de jardim possui uma altura considerável, chega a ter entre 3, 0 a 3,6 metros de comprimento. Entretanto, como se trata de uma árvore bastante ramificada, estes valores podem se estender até 6 metros de altura, caso seu desenvolvimento aconteça em locais adequados e propícios.  Sua luminosidade é de sol pleno, e seu ciclo de vida, o tipo perene.

As folhas do ipê de jardim são do tipo compostas por folíolos ovais – lanceolados, com sub-sésseis, cujas bordas são serrilhadas. Sua inflorescência acontece por meio de terminais ou auxiliares, florescendo muitas flores, tubulares e amarelas, as quais são bem semelhantes às do ipê amarelo. Assim como os demais de sua espécie, o maior período de sua florescência acontece entre os meses de verão, e a durabilidade pode se estender até o outono. Já os frutos se estabelecem como cápsulas glabas, deiscentes, compridas e contendo muitas sementes de formato alado.

O ipê de jardim é bem apropriado para a aplicação no paisagismo e pode ser usado de forma isolada ou em grupos. Sua classificação de árvore ornamental por vezes é contestada pela afirmação de que o ipê de jardim é uma planta daninha. Tratada como planta invasora, pode inutilizar pastagens, o que não é o caso de sua aplicação em um belo projeto de jardinagem. Alguns também afirmam que o ipê pode regenerar áreas que foram degradadas, uma vez que seu crescimento acontece de maneira muito rápida, se comparado com outras árvores, plantas e flores. O ipê de jardim também produz muitas sementes que tornam viável sua reprodução.

Mas é também uma árvore rústica, que deve ser cultivada em solo fértil, enriquecido com matéria orgânica, sendo obrigatórias as regas frequentes em períodos de estiagem, em particular se o ipê ainda estiver em fase de crescimento. Reage bem às geadas,  e pode se multiplicar facilmente pelo método de estaquia.